Deputado Nereu Crispim propõe mais liberdade de horário para as rádios transmitirem a Voz do Brasil

O Deputado Federal Nereu Crispim (PSL/RS) apresentou nesta terça-feira (16) um novo Projeto de Lei para ampliar a flexibilização do horário de transmissão da ‘Voz do Brasil’ nas rádios de todo o país.

O projeto do parlamentar gaúcho propõe que as emissoras tenham entre 19h e 23h59 para veicularem o programa oficial dos Três Poderes, que tem 60 minutos de duração. Atualmente, a retransmissão é obrigatória entre 19h e 22h. A medida visa garantir mais liberdade aos veículos de comunicação e aos ouvintes.

“Nosso projeto de lei não acaba com a retransmissão da Voz do Brasil, mesmo porque entendemos sua importância para a população. Nossa iniciativa apenas flexibiliza um pouco mais seu horário, estendendo das 22 horas para às 23h59. Uma mudança de apenas 2 horas poderá proporcionar uma enorme diferença, uma vez que as emissoras terão a oportunidade de levar aos cidadãos uma gama muito maior de programas de jornalismo, entretenimento, cultura ou esporte”, comentou o Deputado Nereu Crispim.

Foto: Bruno Peres – PSL

Segundo o parlamentar do PSL, os profissionais do jornalismo esportivo e os ouvintes apaixonados por futebol são os mais prejudicados com o modelo atual, mesmo após as melhorias implementadas há um ano:

“O programa experimentou, com muito sucesso, uma recente flexibilização de seu horário, podendo ser retransmitido de 19 às 22 horas pelas emissoras comerciais e dos Poderes Legislativos. Essa mudança entrou em vigor em abril do ano passado, mas precisa ser melhorada. A restrição do horário até às 22 horas ainda dificulta em diversas ocasiões a transmissão de eventos em tempo real, como é o caso das jornadas esportivas”.

O deputado acrescenta que “muitas vezes há eventos que despertam o interesse de milhões de pessoas, como eventos culturais, políticos e de atualidades, que acabam sendo interrompidos pela obrigatoriedade de retransmissão da Voz do Brasil”.

Nereu Crispim espera que os demais deputados e, posteriormente, os senadores avaliem o projeto com bom senso para que a iniciativa seja aprovada e entre em vigor o mais breve possível.

Você pode gostar...