Frente Parlamentar dos caminhoneiros convida para reunião a fim de atenuar crise e evitar a paralisação

Na tentativa de evitar uma paralisação dos caminhoneiros, a Frente Parlamentar Mista dos Caminhoneiros Autônomos e Celetistas, por seu presidente deputado Federal Nereu Crispim (PSL/RS), está convidando para uma reunião pública a fim de buscar soluções pontuais para a categoria, nesta quinta-feira (28), às 9h, no plenário 4 do anexo 2.
O convite está sendo entendido para além dos membros da Frente Parlamentar, que composta por 235 deputados e 22 senadores, a todos os deputados e Senadores.
Também estarão presentes lideranças dos caminhoneiros, Jair Volnei Martins Marques, Presidente do Sindicato dos Caminhoneiros de Três Cachoeiras-RS, Plínio Dias, presidente do SINDITAC, Wallace Landim (Chorão) Presidente da ABRAVA, Carlos Alberto Litti Dahmmer,  Presidente do Sindicato dos Caminhoneiros Autônomos de Ijui-RS, Armando Romero da Costa, Representando os caminhoneiros do Porto de Santos-SP e demais lideranças, além de Economistas e Engenheiros da Associação dos Engenheiros da Petrobrás.
O motivo desta reunião é estabelecer uma conversação transparente e positiva entre representantes da categoria e o Legislativo, após o Palácio do Planalto ter cancelado a reunião que estava agendada para o dia 28 às 16 horas, alegando que estaria havendo promoção pessoal de representantes da categoria e do presidente da Frente Parlamentar, relativo à suposta presença dos ministros da Casa Civil e Infraestrutura. Sendo que, já foi anteriormente sinalizado que a presença do Ministro da Infraestrutura é secundária, uma vez que durante dois anos e meio não fez nenhuma entrega assertiva para a categoria.
O objetivo desta Frente Parlamentar, conforme seu estatuto, que é apartidário, é ser um intermediador das pautas elencadas na paralisação de maio de 2018. Crispim enfatiza que “a Frente Parlamentar não é a favor de paralisação e sim de que haja diálogo em busca de soluções, para tanto, o convite é entendido aos representantes do Palácio de Planalto, ao Ministério da Economia e aos representantes da Petrobras”, finalizou.

Convite de Participação

Você pode gostar...